Dois homens foram detidos e estão em prisão preventiva pela autoria de alegados crimes de abuso sexual de duas meninas, de 10 e 11 anos, em Coimbra, disse hoje fonte da Polícia Judiciária.

Os dois homens, de 18 e 60 anos, suspeitos da “prática, reiterada de crimes de abuso sexual” das duas crianças, ter-se-ão aproveitado da “proximidade familiar com as vítimas”, refere uma nota da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária (PJ), enviada hoje à agência Lusa.

De acordo com uma fonte da PJ, contactada pela agência Lusa, um dos suspeitos é avô das meninas, que são irmãs, enquanto o homem mais é novo é tio. O avô das meninas está desempregado e o tio trabalha no setor da distribuição.

Os crimes, que viriam a ser cometidos há cerca de dois anos, terão ocorrido em casa dos abusadores, em Coimbra, adiantou a mesma fonte.

Os abusos foram denunciados por uma das crianças aos pais, que apresentaram queixa à polícia.

Os dois homens foram identificados e detidos na quinta-feira, e foram “presentes a primeiro interrogatório judicial” no dia seguinte, tendo-lhes sido “aplicada a medida de coação de prisão preventiva”, adianta a Judiciária.