O homem suspeito do rapto de uma criança de 7 anos, num parque infantil no Seixal, distrito de Setúbal, ficou esta quarta-feira em prisão preventiva, segundo disse à agência Lusa, fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O homem, de 39 anos, detido na manhã de terça-feira após a denúncia de um cidadão, foi na tarde desta quarta-feira presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial Comarca de Almada, tendo o juiz de instrução criminal decretado a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva.

O suspeito chegou às instalações do Tribunal cerca das 15:30 e começou a ser ouvido uma hora depois, tendo o interrogatório terminado pelas 18:50.

O arguido é suspeito dos crimes de rapto e abuso sexual de menores.

Segundo a PSP de Setúbal, o desaparecimento da criança foi comunicado pela mãe às 18:15 de sábado e já perto das 05:00 de domingo a esquadra da Cruz de Pau recebeu o telefonema de um popular que tinha encontrado a criança.

A menina foi levada nessa madrugada para a esquadra e o caso foi entregue à PJ de Setúbal.

Fonte desta polícia disse à Lusa que, depois de ter sido dado o alerta sobre o desaparecimento da menor, o caso passou de imediato para a PJ de Setúbal.

Dado tratar-se de um rapto foi acionada a Unidade Nacional de Contra Terrorismo da PJ.