O tribunal da 1ª secção criminal da Comarca do Porto condenou onze arguidos pela prática de crimes de furto e furto qualificado, dos quais cinco em penas de prisão efetiva que variaram entre os 6 e os 10 anos.

De acordo com informação publicada online esta segunda-feira, a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto esclarece que outros seis arguidos foram condenados em penas de prisão suspensas na sua execução, a variar entre os 2 anos e 6 meses e os 5 anos.

As penas suspensas foram atribuídas com a condição de os condenados se submeterem a acompanhamento pela Direção Geral de Reinserção Social, de acordo com plano individual de readaptação social a elaborar por essa mesma entidade.

De acordo com a PGD do Porto, os agora condenados estavam acusados de praticar, no período compreendido entre maio de 2011 e fevereiro de 2013, 55 assaltos ou tentativas de assalto a casas de residência nas localidades de Matosinhos, Peso da Régua, Vila Nova de Gaia, Espinho, Maia, Ovar, Oliveira de Azeméis, Leça da Palmeira, Porto, Gondomar, Gafanha da Nazaré, Ílhavo, Estarreja, Marco de Canavezes, S. João da Madeira, Cucujães e Santa Maria da Feira.

No total, o grupo subtraiu bens e valores no valor global de 508 330,59 euros.