«Respondeu-me: não precisa, tenho lá uma pessoa amiga, vamos tratar disso», disse ainda o autarca.


«O resultado é que temos uma empreitada de dois milhões de euros que não foi visada e que isto pode acabar em pesadelo para Póvoa de Lanhoso», referiu o vereador socialista Frederico Castro.








«Tudo farei para não devolver o dinheiro, o dinheiro está caro e faz falta ao município. Quero justiça rápida, que apure a verdade e ponha tudo cá fora», afirmou Manuel Batista.


«Foi uma fase em que ela andava desequilibrada», disse ainda Manuel Batista.