O Tribunal de Chaves começou a julgar, esta sexta-feira, o jovem de 17 anos que é acusado de abusar sexualmente de dois menores numa instituição local e que a defesa garante que é inocente.

O julgamento está a decorrer à porta fechada, tendo sido ouvidos esta manhã o arguido, três peritas e uma testemunha de acusação.

À saída do tribunal, o advogado Ricardo Sá Fernandes disse que aceitou defender o menor a pedido da mãe devido às circunstâncias do caso que considerou serem “bastante dramáticas”.

“A posição do Leandro é que ele está inocente e há muitos elementos no processo, que já foram tornados públicos, e que apontam claramente no sentido da inocência do Leandro”, afirmou Sá Fernandes aos jornalistas.

Segundo o responsável, alguns documentos de “natureza pericial”, produzidos em junho de 2014, “apontam claramente no sentido de que o Leandro não praticou os factos de que está acusado”.

O jovem é acusado pelo Ministério Público (MP) de ter abusado sexualmente de dois menores numa instituição de acolhimento em Chaves, no distrito de Vila Real. Foi detido em junho de 2014 e, desde então, que está detido preventivamente numa escola prisão de Leiria.

Alguns órgãos de comunicação social noticiaram que as perícias forenses concluíram que as crianças alegadamente abusadas terão siso manipuladas por uma mãe.

Ricardo Sá Fernandes não se quis pronunciar “agora” sobre a questão prisão preventiva alegando que não está o processo desde o início e que não esteve presente nos atos anteriores. “Espero que o Leandro saia muito rapidamente em liberdade, isso espero que sim”, sublinhou.

O advogado espera que o julgamento possa ficar concluído hoje, faltando depois apenas a leitura da sentença.