Uma ação de fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) nos distritos de Coimbra e Viseu terminou com a detenção de dois indivíduos e a instauração de contraordenações a entidades patronais que empregavam trabalhadores em situação ilegal.

Realizada nos últimos dias, a ação identificou três dezenas de cidadãos estrangeiros, tendo sido detido um cidadão estrangeiro pela prática do crime de violação de interdição de entrada e um outro por permanência ilegal em Portugal, segundo nota do SEF.

«Um terceiro cidadão foi notificado no âmbito de procedimento de afastamento em curso e outros dois notificados para abandono voluntário de território nacional», lê-se no comunicado.

O SEF adiantou ainda que «foram instaurados procedimentos contraordenacionais às entidades patronais que empregavam os trabalhadores em situação ilegal, com valores que podem oscilar entre 2.000 e 10.000 euros, para cada procedimento».

Em setembro, o SEF realizou um conjunto de 129 operações, tendo controlado 3.452 cidadãos.

No decurso dessa atividade operacional foram controlados 210 alvos, tendo sido efetuadas 11 detenções e dadas indicações no sentido da detenção por parte de outras forças e serviços de segurança em 32 situações.

Segundo a mesma nota, foram ainda notificados a abandonar voluntariamente o território nacional 19 cidadãos estrangeiros e outros 27 a comparecer nas instalações do SEF.

Foram ainda instaurados oito processos de contraordenação a entidades patronais.