O juiz de instrução criminal do Tribunal de Leiria decidiu esta terça-feira deixar em prisão preventiva o condutor que, no domingo, tentou matar dois homens com uma arma branca junto às portagens da zona do Bombarral, na autoestrada A8 (Leiria/Lisboa).

Fonte da Polícia Judiciária disse à agência Lusa que o arguido, sem antecedentes criminais conhecidos, vai aguardar julgamento em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Leiria, por motivos que se prendem alegadamente com a futilidade do crime e com o perigo de fuga, já que trabalhava no Brasil até há um ano.

O homem é suspeito de dois crimes de tentativa de homicídio e outro de condução perigosa.

Os dois condutores viajavam, no domingo, na A8 no sentido norte/sul, com as respetivas famílias, quando vinham a praticar manobras de condução perigosas e houve um desentendimento entre ambos relacionado com o trânsito.

Na zona da portagem do Bombarral da A8, no distrito de Leiria, ambos pararam e saíram das respetivas viaturas.

O arguido, de 44 anos e residente em Lisboa, apontou uma arma branca ao outro, mas o filho deste colocou-se à frente e foi atingido no peito.

O agressor fugiu e a vítima foi transportada para a urgência de Caldas da Rainha do Centro Hospitalar do Oeste.

O comandante dos bombeiros do Bombarral, Pedro Lourenço, disse à agência Lusa que a vítima não corria perigo de vida, uma vez que a arma branca não perfurou a região torácica.

O homem veio a ser localizado em Lisboa na madrugada de segunda-feira.

A vítima, de 18 anos e residente no concelho de Óbidos, foi assistida por uma ambulância dos Bombeiros do Bombarral, a ambulância de Suporte Imediato de Vida de Peniche e pela Viatura Médica de Emergência e de Reanimação de Caldas da Rainha.