Quase metade dos condutores não faz 'pisca' quando muda de direção, sendo o comportamento mais evidente nos homens, conclui um estudo da Prevenção Rodoviária Portuguesa (PRP), divulgado esta terça-feira.

No estudo, foram observados 1.242 condutores (895 homens e 347 mulheres) de 11 cidades portuguesas, dos quais 46,3% não assinalaram a mudança de direção.

Segundo a PRP, são mais as mulheres quem indica atempadamente viragem à esquerda ou à direita - 60% contra 51% dos homens.

Tanto homens como mulheres fazem mais 'pisca' à esquerda (62% das mulheres e 55% dos homens) do que à direita (58% das mulheres e 46% dos homens).

"É interessante registar que grande parte dos condutores indica esta falha na comunicação entre condutores aos outros, acabando eles próprios por apresentar o mesmo comportamento que criticam", afirmou, citado em comunicado, o presidente da PRP, José Miguel Trigoso.