O romance «Tragédia de Fidel Castro», do escritor português João Cerqueira, foi dsitinguido com o Prémio USA Best Book, na categoria Ficção Multicultural, foi hoje divulgado.

A obra foi editada nos Estados Unidos pela editora River Groove Books, com o título «The Tragedy of Fidel Castro», e tinha sido publicada em 2008, em Portugal, pela Saída de Emergência, foi considerada um dos «Livros do Ano» pela revista Os Meus Livros.

No sítio do autor na Internet, sobre a obra, lê-se: «Deus recebe um pedido de ajuda de Fátima porque está prestes a começar uma guerra entre Fidel Castro e Dom Afonso Henriques. Preocupado, pede a Jesus Cristo para regressar à Terra e evitar o conflito».

Entre as outras personagens do romance, constam o bobo do Rei português, um espião de Fidel Castro chamado Varadero, que foi preso por D. Afonso Henriques que o liberta depois de um debate sobre o comunismo e o capitalismo, e também Camilo Ochoa, herói de uma revolução que contesta o poder de Castro, e que este prendeu.

Com o desenrolar da narrativa o Rei português e o líder cubano preparam-se para se enfrentar militarmente, quando se dá um eclipse.

Nos Estados Unidos, o livro recebeu várias críticas positivas como a da Portland Book Review, que afirmou que a obra de Cerqueira «tem uma incrível profundidade e conexões, que demonstra ter tido uma aturada investigação».

«'A Tragédia de Fidel Castro' é muito relevante para a nossa sociedade hoje, e eu recomendo fortemente [o livro]», escreveu o crítico da revista de Portland.

A revista American Culture, por seu turno, afirmou que «'A Tragédia de Fidel Castro' é um indomável cavalo selvagem da ficção que, diferentemente da maioria dos outros livros, corre solto e livre, desdenhoso do confinamento num curral de classificação ordinária que o aprisionaria», cita a Lusa.

O romance, vencedor na categoria Ficção Multicultural, foi também finalista nas categorais de Ficção e de História.

João Cerqueira, de 49 anos, é doutorado em História da Arte pela Faculdade de Letras do Porto, foi colaborador da revista Arte Ibérica e do jornal Aurora do Lima, e é autor dos títulos «Arte e Literatura na Guerra Civil de Espanha», «A Culpa é destas Liberdades», «As Reflexões do Diabo», «Maria Pia: Rainha e Mulher», em coautoria com Manuel Pavão, entre outros.

A atribuição do prémio USA Best Book é atribuído em categorias correspondentes a áreas de publicação do setor livreiro e resulta de nomeações feitas no contexto deste setor.