A GNR apreendeu um total de 114 mil euros aos dois homens detidos no sábado em Barcelos, por alegado tráfico de estupefacientes.

Num primeiro momento, aquando da detenção, tinham sido apreendidos 88 mil euros, que estavam dissimulados numa parede falsa de esferovite, na casa de um dos arguidos.

Na terça-feira, a GNR desenvolveu novas buscas domiciliárias, nas casas dos arguidos, e aprendeu mais 26 mil euros, além de 1,2 quilos de canábis, um revólver e três pistolas.

Este material encontrava-se no interior de eletrodomésticos, como aspiradores, máquina de lavar roupa e televisores, e escondidos em outros locais «recônditos».

Os dois detidos, um dos quais é considerado pelas autoridades como o maior narcotraficante de Barcelos, vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

No momento da detenção, a GNR já lhes tinha apreendido 2,140 quilos de canábis, 630 doses de heroína e 2305 doses de haxixe.

Os detidos têm ambos 51 anos, sendo um residente em Tamel S. Veríssimo e o outro em Arcozelo, freguesias do concelho de Barcelos.