Segundo um comunicado da PJ, a heroína apreendida era suficiente para cerca de 5.100 doses individuais no mercado de consumo.

"As arguidas integravam uma rede familiar que operava entre a zona do Minho e a zona Centro, com ramificações na Galiza, Espanha, presumível local de abastecimento", acrescenta o comunicado.

A heroína destinava-se à distribuição nas zonas Norte e Centro do País, designadamente em bairros sociais da zona de Leiria.

Da investigação, e ainda segundo a PJ, resultou também a apreensão de uma viatura automóvel de grande cilindrada, cerca de 2500 euros e outros objetos e documentos "com interesse probatório".

As duas detidas, com 23 e 43 anos, não possuem qualquer atividade laboral e vão ser levadas às autoridades judiciais, para aplicação das respetivas medidas de coação.