"As arguidas integravam uma rede familiar que operava entre a zona do Minho e a zona Centro, com ramificações na Galiza, Espanha, presumível local de abastecimento", acrescenta o comunicado.