O Tribunal de Leiria decretou esta quarta-feira a prisão preventiva para três dos 15 detidos na segunda-feira por suspeitas de pertencerem a uma rede de tráfico de droga e apresentações periódicas para os restantes 12, informou a GNR.

Os 15 detidos no âmbito de uma investigação que decorria há mais de um ano “foram ouvidos na terça-feira e hoje [quarta-feira] pelo tribunal, ficando três a aguardar julgamento em prisão preventiva e os restantes sujeitos a apresentações periódicas nos postos das respetivas áreas de residência”, disse à agência Lusa o comandante do Destacamento Territorial das Caldas da Rainha da GNR, Hugo Carneiro.

Os 15 homens, com idades entre os 22 e os 51 anos, foram detidos na segunda-feira, durante uma operação de combate ao tráfico de droga, em que foram realizadas 16 buscas domiciliárias e quatro não domiciliárias, nos concelhos das Caldas da Rainha, Sintra e Amadora.

Na operação foram apreendidas 1 190 doses de cocaína; 276 doses de heroína; 70 doses de haxixe; 16 320 euros em numerário; cinco armas brancas; três armas de fogo; munições de vários calibres; quatro viaturas; 17 telemóveis; balanças e outros objetos relacionados com o crime de tráfico de estupefacientes.

A operação, desencadeada pelo Núcleo de Investigação Criminal das Caldas da Rainha, envolveu 198 efetivos e contou com a colaboração de militares do Grupo de Operações Especiais, de binómios de deteção de estupefacientes da Unidade de Intervenção e do Destacamento de Intervenção de Leiria, dos Núcleos de Investigação Criminal do Comando Territorial de Lisboa e de Santarém, dos Destacamentos de Intervenção de Évora e Castelo Branco, e ainda de elementos da Polícia de Segurança Pública.