Um português e um italiano foram detidos por tráfico de droga no aeroporto de Kampala, capital do Uganda, anunciaram hoje as autoridades locais.

O cidadão português foi identificado como sendo Manuel António, de 64 anos, e o italiano foi igualmente identificado como Laudato Nassimo, de 37 anos.

Os dois foram detidos na última semana no Aeroporto Internacional de Entebbe, quando tentavam sair do país com várias doses de heroína, disse o porta-voz da polícia ugandesa, Emilian Kayima.

Segundo o porta-voz, ambos os suspeitos tinham como destino a Europa.

O português Manuel António preparava-se para entrar num voo da companhia aérea Egypt Air para Amesterdão, no dia 09, quando foi intercetado pelas autoridades.

O italiano foi detido no dia 04, durante o 'check-in' para um voo para Bruxelas da companhia aérea Brussels Airlines.

Segundo a polícia, Nassimo carregava cerca de três quilogramas de heroína, avaliada em 210 milhões de shillings (cerca de 46 mi euros), escondida num fundo falso de uma mala.

A quantidade transportada por Manuel António não foi ainda revelada, mas as análises preliminares confirmam que se trata de heroína.

De acordo com a mesma fonte, o português terá esfregado um produto na sua bagagem para tentar evitar os cães farejadores de detetarem o transporte de droga.

O porta-voz da polícia acrescentou que as drogas foram apreendidas e entregues ao governo para análise laboratorial.

Sobre os suspeitos, detidos numa cela em Entebbe, "vão ser presentes a tribunal", revelou.

As detenções surgem uma semana após a captura de um outro traficante, Idrissa Traoré, de 52 anos, que recrutava civis para transportar droga entre países.

Em casa de Traoré foram descobertos 37 quilogramas de cocaína.

Para combater o crescente aumento de tráfico no Uganda, as autoridades pretendem a instalação de 'scanners' corporais nos aeroportos.