O núcleo de Investigação Criminal de Anadia da GNR deteve na segunda-feira duas pessoas e apreendeu 1.600 pés de canábis que estavam a ser cultivados ilegalmente em duas estufas situadas no sul do distrito de Aveiro.

Segundo fonte da GNR, os detidos nesta operação de combate ao tráfico de estupefacientes são um homem e uma mulher, de 33 e 55 anos, respetivamente, que mantinham duas estufas de produção de plantas, que eram transformadas para posterior comercialização.

Na sequência de buscas domiciliárias e não domiciliárias, as autoridades apreenderam 1.600 pés de canábis, 3,7 quilos de canábis em folhas, duas estufas de produção de plantas, uma centrifugadora industrial, três viaturas e diverso material eletrónico.

Os detidos serão presentes na quarta-feira no Departamento de Investigação e Ação Penal de Águeda para primeiro interrogatório judicial.

Não é primeira vez nos últimos anos que a GNR de Anadia desmantela unidades ilegais de cultivo de canábis, mas, de acordo com a mesma fonte, esta operação de combate ao tráfico de estupefacientes destaca-se devido à quantidade de plantas apreendidas.