A Diretoria do Centro da Polícia Judiciária identificou e deteve um homem pela presumível prática dos crimes de violação, coação sexual e abuso sexual de crianças, de que foram vítimas duas raparigas, atualmente com 15 e 19 anos.

Fonte da PJ disse hoje à agência Lusa que o homem, empregado na construção civil, é pai de uma das vítimas e padrasto de outra, tendo praticado os eventuais crimes na residência, na zona de Tondela.

“O detido é pai da vítima mais nova e padrasto da mais velha”, disse a mesma fonte, acrescentado que os crimes terão ocorrido ao longo dos últimos cinco anos e que o homem foi detido na terça-feira e presente a interrogatório judicial na quinta-feira.

O detido, com 39 anos de idade, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva, lê-se igualmente num comunicado da PJ.

O homem “aproveitou-se da relação de proximidade familiar com as vítimas para cometer os crimes”, explica ainda a nota informativa.

As vítimas, que quando reagiam era alvo de violência física, terão revelado os factos à mãe, que desencadeou o processo de detenção.