O Convento de Cristo, em Tomar, reabre na sexta-feira, após a avaliação efetuada pelos técnicos da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) ter concluído que as condições de segurança estão asseguradas.

Em comunicado, a DGPC afirma que o monumento “esteve encerrado aos visitantes durante os últimos três dias (de terça a quinta-feira), com o objetivo de se apurar em pormenor os impactos estruturais do temporal que assolou a região no passado domingo”.

Fonte da DGPC confirmou à Lusa que o vento forte que se fez sentir no domingo danificou um vitral de grandes dimensões na nave manuelina, virada a sul, tendo sido restabelecidas as condições de segurança para visitantes e funcionários.

A DGPC anunciou na quarta-feira o encerramento temporário do Convento de Cristo, em Tomar, devido a danos provocados pelo vento forte que se fez sentir no domingo passado.

Em comunicado publicado no site, a DGPC afirmava que o monumento fora encerrado “por razões de segurança dos visitantes e funcionários”, sem adiantar mais pormenores.

A nota acrescentava que a reabertura deste monumento classificado como Património da Humanidade pela UNESCO aconteceria assim que existissem condições.

A publicação Tomar na Rede noticou na quarta-feira que o monumento estava encerrado há dois dias, porque ter sido danificado “um vitral de grandes dimensões na nave manuelina, virada a sul”, tendo ficado o janelão “em risco de queda", pondo "em risco os visitantes”.

A publicação tomarense 'online' adiantava que que estava em curso a recolocação e reforço do vitral, prevendo-se a reabertura do monumento a visitas “nos próximos dias”.