Mais de 1.200 militares da GNR vão patrulhar as estradas portuguesas, entre quinta-feira e domingo, devido ao aumento do número de deslocações registadas por ocasião do dia de Todos os Santos, indicou hoje a corporação.

Numa nota enviada à imprensa, a GNR adianta que durante os quatro dias da operação «Todos os Santos» vão ser mobilizados, por dia, 1.273 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais, para a realização de uma média diária de 609 ações preventivas, de apoio aos utentes das vias.

Segundo a Guarda Nacional Republicana, a operação, que tem essencialmente uma vertente preventiva e de apoios aos condutores, tem como objetivo «combater a sinistralidade rodoviária, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes das vias».

Os militares da GNR vão dar «especial atenção» ao cumprimento das regras de trânsito, condução sob a influência de álcool e de substâncias psicotrópicas, controlo de velocidade, não utilização do cinto de segurança e de sistemas de retenção, utilização do telemóvel durante a condução e falta de habilitação legal para conduzir.

A GNR adianta ainda que a operação «Todos os Santos» reflete, «uma vez mais», a aposta em ações de fiscalização de caráter preventivo para combater a sinistralidade rodoviária e proporcionar uma maior segurança nas estradas portuguesas.

Em 2012 e, por ocasião do dia Todos os Santos, a GNR registou 865 acidentes, 301 feridos ligeiros e cinco mortes.