Armas ilegais: ministro fala em «dezenas de milhar»

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», disse Rui Pereira

Por: Redação    |   17 de Julho de 2008 às 14:04
O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, disse desconhecer em concreto o número de armas ilegais em Portugal, mas adiantou que as forças de segurança estimam que sejam em «dezenas de milhar».

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», afirmou Rui Pereira aos jornalistas no final da assinatura de protocolos para combater e prevenir o carjacking. No entanto, o governante, citando dados das forças de segurança, referiu que «o número de armas ilegais cifra-se nas dezenas de milhar».

Rui Pereira - que falava no dia em que o jornal «Público» avançou a existência de 1,4 milhões de armas ilegais em Portugal - adiantou que este ano foram já apreendidas quatro mil armas ilegais, «mais do que no mesmo período do ano passado».

Segundo o ministro, em todo o ano de 2007 a PSP e a GNR apreenderam oito mil armas em situação ilegal.
PUB
EM BAIXO: Pistola
Pistola
COMENTÁRIOS

PUB
Sampaio da Nóvoa: “Não podemos deixar que a esperança também emigre”

O candidato à Presidência da República reconheceu, em entrevista na TVI24, que a política de austeridade que Portugal atravessou “nos retira o futuro, porque nos retira as pessoas, a cultura, o conhecimento, a capacidade de inovação”. Sampaio da Nóvoa admitiu também que o seu “maior problema” não é a falta de notoriedade, mas sim “a confiança” que tem de “conquistar” aos portugueses