Armas ilegais: ministro fala em «dezenas de milhar»

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», disse Rui Pereira

Por: Redação    |   17 de Julho de 2008 às 14:04
O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, disse desconhecer em concreto o número de armas ilegais em Portugal, mas adiantou que as forças de segurança estimam que sejam em «dezenas de milhar».

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», afirmou Rui Pereira aos jornalistas no final da assinatura de protocolos para combater e prevenir o carjacking. No entanto, o governante, citando dados das forças de segurança, referiu que «o número de armas ilegais cifra-se nas dezenas de milhar».

Rui Pereira - que falava no dia em que o jornal «Público» avançou a existência de 1,4 milhões de armas ilegais em Portugal - adiantou que este ano foram já apreendidas quatro mil armas ilegais, «mais do que no mesmo período do ano passado».

Segundo o ministro, em todo o ano de 2007 a PSP e a GNR apreenderam oito mil armas em situação ilegal.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Pistola
Pistola
COMENTÁRIOS

PUB
«Não foi a PT que fez cair o BES, foi o BES que fez cair a PT»

Henrique Granadeiro aponta o dedo a Morais Pires e Joaquim Goes, por terem conhecimento dos problemas do GES e não terem alertado a Portugal Telecom. O ex-presidente da PT garante que só em maio detetou um «primeiro indício» desses problemas, mas admite que já antes existiam «rumores», que iam sendo desvalorizados devido às declarações da ministra das Finanças, do governador do Banco de Portugal e do Presidente da República