Armas ilegais: ministro fala em «dezenas de milhar»

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», disse Rui Pereira

Por: Redação    |   17 de Julho de 2008 às 14:04
O ministro da Administração Interna, Rui Pereira, disse desconhecer em concreto o número de armas ilegais em Portugal, mas adiantou que as forças de segurança estimam que sejam em «dezenas de milhar».

«Desconheço o número ao certo de armas ilegais, justamente por serem ilegais», afirmou Rui Pereira aos jornalistas no final da assinatura de protocolos para combater e prevenir o carjacking. No entanto, o governante, citando dados das forças de segurança, referiu que «o número de armas ilegais cifra-se nas dezenas de milhar».

Rui Pereira - que falava no dia em que o jornal «Público» avançou a existência de 1,4 milhões de armas ilegais em Portugal - adiantou que este ano foram já apreendidas quatro mil armas ilegais, «mais do que no mesmo período do ano passado».

Segundo o ministro, em todo o ano de 2007 a PSP e a GNR apreenderam oito mil armas em situação ilegal.
PUB
EM BAIXO: Pistola
Pistola
COMENTÁRIOS

PUB
PSD segura maioria absoluta e quer Madeira com «novo rumo»

Partido arrecadou 44,33% dos votos e elegeu 24 deputados. No discurso de vitória, Miguel Albuquerque afirmou que quer renovação. Sem citar o nome de Alberto João Jardim, prometeu cumprir promessas eleitorais e enviou alguns recados para Lisboa. CDS-PP mantém-se como segunda força política. PS e a coligação Mudança falham objetivo. Ato eleitoral foi ensombrado pela abstenção que atingiu o valor recorde de 50,28%