O jovem de 19 anos suspeito de tentativa de homicídio em Almada ficou sujeito a apresentações bissemanais às autoridades, apesar de o Ministério Público ter pedido a prisão preventiva, anunciou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

Os factos ocorreram cerca das 16:00 de terça-feira no interior de um comboio do Metro Sul do Tejo, na zona do Laranjeiro (distrito de Setúbal), quando o suspeito e a vítima, de "bairros rivais", se encontraram e envolveram num confronto físico.

"Segundo os fortes indícios recolhidos, o arguido, no dia 27 de setembro, quando se encontrava no interior de uma composição do Metro Sul do Tejo, em Almada, empunhou uma arma branca e agrediu com ela um outro indivíduo que viajava na mesma composição, causando-lhe ferimentos", refere a PGDL em comunicado.

O homem foi detido pela prática do crime de homicídio simples na forma tentada, tendo sido presente a tribunal.

"O Ministério Público promoveu a prisão preventiva do arguido. Os fundamentos invocados não foram julgados procedentes, tendo sido aplicadas as medidas de coação de apresentações bissemanais à autoridade da área da sua residência, de proibição de contactar o ofendido e de entrar no bairro onde este reside, para além do termo de identidade e residência", indica a nota.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Almada, com a coadjuvação da Polícia Judiciária.