Artigo actualizado às 12:08

Nove voos que deviam ter aterrado no aeroporto de Lisboa desde as 23:00 de quarta-feira tiveram de divergir para os aeroportos de Faro e Porto, por causa do vento forte.

De acordo com a Agência Lusa, que cita fonte da TAP, o primeiro voo impedido de aterrar em Lisboa, às 23:20, foi o da companhia aérea Sata, proveniente da Madeira.

Desde essa hora e até às 07:00 desta quinta-feira divergiram mais oito voos, todos da TAP, provenientes de Salvador, S. Paulo, Fortaleza e Rio de Janeiro (Brasil), Newark (Estados Unidos), Bissau (Guiné Bissau), Sal (Cabo Verde) e Porto.

De acordo com o porta-voz da TAP, António Monteiro, «há muito tempo que não havia necessidade de fazer divergir praticamente toda a operação de longo curso».

A mesma fonte garantiu, entretanto, à TVI24 que a situação «está normalizada em Lisboa», já que o tempo melhorou a partir das 07:00.

Dos nove voos desviados, sete esperaram pela melhoria do tempo e regressaram a Lisboa, com todos os passageiros a bordo. Apenas em dois casos, nos aviões que vieram de Salvador e de Bissau, os passageiros foram trazidos «por terra». «Havia o problema do excesso de horas por parte da tripulação deste voos e era a única hipótese», explicou à TVI24 o porta-voz da TAP, António Monteiro.