Foram agravados os avisos do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) por causa do mau tempo que se prevê a partir deste domingo. Estão agora sob aviso vermelho oito distritos do norte e centro do país. A tempestade Ana representará uma “situação meteorológica de risco extremo”.

Com alerta vermelho estão os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Aveiro, Coimbra, Viseu e Guarda. Os restantes distritos estão em alerta laranja.

Já nos arquipélagos dos Açores e da Madeira, “não se prevê nenhuma situação meteorológica de risco”.

Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro e Coimbra

  • vento forte, que pode atingir os 120 quilómetros por hora
  • aguaceiros, com períodos de chuva forte
  • possibilidade de queda de neve acima dos 800 metros de altitude
  • na costa, ondas de “altura significativa”, podendo atingir os 10 metros

Vila Real, Viseu e Guarda

  • vento forte, que pode atingir os 130 quilómetros por hora
  • aguaceiros, com períodos de chuva forte
  • possibilidade de queda de neve acima dos 800 metros de altitude

Nestes oito distritos está também prevista neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

No restante território continental, o IPMA mantém o alerta laranja, com previsão de chuva e vento fortes, queda de neve e agitação marítima.

O aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, indica uma situação meteorológica de risco moderado a elevado. De acordo com a informação disponibilizada no ‘site’ do IPMA, os avisos entram em vigor durante a manhã avançando ao longo do dia até à madrugada de segunda-feira.

O IPMA prevê para domingo nos distritos Bragança, Castelo Branco, Portalegre, Évora, Beja, Faro, Setúbal, Lisboa, Santarém e Leiria, “céu em geral muito nublado com períodos de chuva, o vento deverá soprar fraco a moderado aumentando gradualmente para forte com rajadas até 100 quilómetros por hora".

Nestes distritos prevê-se neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais.

Medidas de prevenção

A Proteção Civil recomenda à população que tome as necessárias medidas de prevenção e adeque os seus comportamentos:

  • Desobstrua os sistemas de escoamento das águas pluviais e de outros objetos suscetíveis de serem arrastados ou que possam criar obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Adote uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a acumulação de neve e a formação de lençóis de água nas vias;
  • Evite atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos escondidos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • Coloque correntes de neve nas viaturas sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve;
  • Garantia a adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • Cuidado na circulação e permanência junto a áreas arborizadas, mantendo-se atentos à possibilidade de queda de ramos e árvores em virtude de vento forte;
  • Atenção circulação junto à orla costeira e a zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando, se possível, a circulação e a permanência nestes locais;
  • Não pratique atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar e evitando o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;
  • Esteja atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.