O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta quinta-feira no continente uma pequena descida da temperatura. A previsão aponta ainda para aguaceiros nas regiões Norte e Centro e vento noroeste moderado a forte no litoral e terras altas.

Estão igualmente previstos períodos de céu muito nublado, tornando-se gradualmente pouco nublado ou limpo, na região Sul e interior Norte e Centro a partir do meio da tarde.

O vento vai soprar fraco a moderado (até 30 km/h) de noroeste e moderado a forte (30 a 45 km/h) no litoral durante a tarde, com rajadas até 60 km/h, e nas terras altas com rajadas até 70 km/h.

Quanto às temperaturas, as máximas não vão ultrapassar os 26 graus Celsius que se devem registar em Faro. Também no Sul, em Beja, os termómetros não irão além dos 24 graus, e em Santarém e Évora vão estar no máximo 23 graus.

Para Lisboa está prevista uma temperatura máxima de 22 graus, para Sines e Castelo Branco 21 e para Braga, Porto, Coimbra e Leiria 20 graus.

Sete concelhos do distrito de Faro estão em risco máximo de incêndio e mais de 30 municípios do Algarve e interior Norte e Centro em risco Muito Elevado.

O Instituto colocou em risco elevado de incêndio mais de 50 concelhos do interior Norte, Centro e Sul, abrangendo municípios dos distritos de Bragança, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Beja e Faro.

Os restantes distritos do país apresentam risco moderado e reduzido de incêndio.

Onze dos 18 distritos de Portugal continental, tal comos os arquipélagos dos Açores e da Madeira, apresentam um risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo o IPMA.

No continente, os distritos com risco maior são Vila Real, Aveiro, Viseu, Guarda, Portalegre, Santarém, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro.

Os restantes distritos: Viana do Castelo, Braga, Porto, Bragança, Castelo Branco, Coimbra e Leiria apresentam risco elevado.

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.