Todas as regiões de Portugal apresentam hoje risco muito alto e alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, Beja, Aveiro, Bragança, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Porto Santo, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Viseu, Vila Real, Horta, Angra do Heroísmo, Santa Cruz das Flores e Ponta Delgada (Açores) estão hoje com risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta.

O IPMA indica que a região de Sagres apresenta hoje risco alto de exposição à radiação UV.

Para as regiões com níveis muito altos e altos, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor que 2, em que o UV é Baixo, 3 a 5, Moderado, 6 a 7, Alto, 8 a 10, Muito Alto e superior a 11, Extremo.

O IPMA prevê para hoje no continente céu limpo, apresentando temporariamente nebulosidade até ao início da manhã no litoral da região centro, e vento fraco, soprando moderado de noroeste no litoral oeste, em especial durante a tarde, e sendo moderado a forte de nordeste nas terras altas das regiões norte e centro até meio da manhã.

Está também prevista neblina matinal em alguns locais do litoral e pequena subida da temperatura máxima.

Em Lisboa as temperaturas vão variar entre os 17 e os 31 graus Celsius, no Porto entre 15 e 28, em Braga entre 12 e 32, em Vila Real entre 15 e 32, em Viseu entre 15 e 33, em Bragança entre 14 e 31, em Coimbra entre 15 e 32, na Guarda entre 13 e 30, em Castelo Branco entre 18 e 35, em Évora entre 15 e 35, em Beja entre 16 e 35, em Faro entre 20 e 26, em Leiria entre 14 e 29 e em Santarém entre 16 e 33.
 

36 concelhos de 12 distritos do país com risco muito elevado de incêndio


Ainda segundo o IPMA, 36 concelhos de 12 distritos do continente apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, segundo informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) na internet.

De acordo com o IPMA, estão em risco muito alto de incêndio os concelhos de Vila do Bispo e Monchique (Faro), Barrancos (Beja), Sardoal e Mação (Santarém), Vila de Rei, Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Sertã, Oleiros (Castelo Branco), Pedrógão Grande, Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos (Leiria) e Góis, Arganil e Pampilhosa da Serra, Miranda do Corvo (Coimbra).

Também em risco muito elevado de incêndio estão os concelhos da Guarda, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Trancoso e Aguiar da Beira (Guarda), Sernancelhe, Moimenta da Beira, Vila Nova de Paiva, Castro Daire e Cinfães (Viseu), Arouca e Castelo de Paiva (Aveiro), Baião e Valongo (Porto) e Cabeceiras de Basto (Braga) e Ribeira de Pena e Vila Pouca de Aguiar (Vila Real).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na terça-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil registou 125 incêndios que foram combatidos por 2.617 operacionais, com o auxílio de 629 meios terrestres e 68 aéreos.