O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta sexta-feira nas regiões do Norte e Centro céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral até meio da manhã, nebulosidade que poderá persistir em alguns locais da faixa costeira.

A previsão aponta ainda para a possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho até ao final da manhã, vento fraco, soprando moderado de noroeste no litoral e nas terras altas, em especial durante a tarde e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais, em especial no litoral.

No sul prevê-se períodos de céu muito nublado por nuvens médias e altas, tornando-se pouco nublado a partir do meio da tarde e vento fraco, soprando moderado durante a tarde, de noroeste no litoral oeste e nas terras altas e de sudoeste na costa sul do Algarve.

No que diz respeito às temperaturas no continente, as mínimas vão variar entre 11 graus Celsius (Bragança) e 20 (em Faro) e as máximas entre 21 (em Viana do Castelo) e 33 (em Évora e Beja).

Onze concelhos do continente em risco máximo de incêndio

Onze concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Castelo Branco, Portalegre, Santarém, Bragança e Coimbra apresentam hoje risco ‘máximo’ de incêndio, segundo o IPMA.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, em risco ‘máximo’ de incêndio estão os concelhos de Monchique (Faro), Abrantes, Mação, Ferreira do Zêzere (Santarém), Gavião (Portalegre), Vila de Rei, Sertã, Oleiros (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra e Arganil (Coimbra) e Vimioso (Bragança).

O IPMA colocou também em risco ‘muito elevado’ e ‘elevado’ todos os distritos de Portugal continental, com exceção de Viana do Castelo.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.