As temperaturas mínimas vão sofrer uma descida acentuada a partir de quarta-feira devido à passagem de uma massa de ar frio, disse à agência Lusa a meteorologista Madalena Rodrigues, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
 
«Hoje ocorreu uma subida da temperatura mínima, mas amanhã [quarta-feira] prevê-se uma descida acentuada, entre 4 a 6 graus Celsius, e na quinta-feira uma nova descida, de 2 a 4 graus», adiantou à Lusa a meteorologista do IPMA.
 
De acordo com Madalena Rodrigues, para hoje prevê-se no continente períodos de céu muito nublado, com aguaceiros mais frequentes nas regiões do norte e centro, que a partir da tarde serão de neve acima dos 1000/1200 metros, diminuindo a quota para 400/600 metros com vento forte.
 
«Na quarta-feira, o tempo muda com a descida das mínimas, descida essa que vai continuar na quinta-feira, e depois vão manter-se baixas nos próximo dias, sendo negativas nas regiões do interior, em especial do norte e centro», indicou.
 
De acordo com Madalena Rodrigues, nas regiões do interior, as temperaturas mínimas podem atingir -3 e -5 graus e podem chegar aos -6 e -7 nas Penhas Douradas.
 
«No litoral, as mínimas vão variar entre 0 e 2 graus e no Algarve rondam os 4. Prevê-se apenas uma ligeira subida da mínima no dia 10 (terça-feira da próxima semana), mas depois voltam a descer», disse.
 
A meteorologista do IPMA disse ainda que o tempo frio e seco que vai afetar o continente deve-se a uma «massa de ar frio inserido na circulação de um anticiclone».
 
«Além das temperaturas mínimas baixas, está também previsto acentuado arrefecimento noturno e geada», disse.Os 18 distritos do continente estão entre esta terça e sexta-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, vento, neve, agitação marítima e temperaturas mínimas baixas, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, todos os distritos do continente vão estar, entre as 15:00 de hoje e as 06:00 de quarta-feira, sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora, sendo de 90 quilómetros por hora nas terras altas.

Numa atualização do estado do tempo, o aviso amarelo lançado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, terceiro mais grave numa escala de quatro, foi entretanto prolongado até às 21:00, nas ilhas das Flores e Corvo, Açores, devido a previsões de chuva forte.

Esta terça-feira, em Lisboa as temperaturas vão variar entre os 10 e os 14 graus Celsius, no Porto e em Viana do Castelo entre 8 e 11, em Vila Real entre 5 e 8, em Viseu entre 5 e 7, em Bragança entre 3 e 6, na Guarda entre 1 e 3, em Castelo Branco entre 7 e 11, em Évora entre 7 e 13, em Beja entre 9 e 14 e em Faro entre 9 e 16.

Sob aviso amarelo estão também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa devido à previsão de agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 4 a 4,5 metros, entre as 21:00 de hoje e as 09:00 de quarta-feira.

Em consequência, cinco barras marítimas estão hoje fechadas à navegação e outras quatro condicionadas devido à agitação marítima, prevendo-se ondas até 4,5 metros, informou a Marinha Portuguesa.

O IPMA colocou também os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Viseu, Vila Real, Bragança, Guarda e Castelo Branco sob aviso amarelo devido à queda de neve acima de 1000 a 1200 metros diminuindo gradualmente a quota para 400 a 600 metros entre as 15:00 de hoje e as 00:00 de quarta-feira.