As temperaturas descem nesta sexta-feira. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para o continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade na região Norte, em especial no interior e durante a tarde, e descida da temperatura, em especial da máxima.

Está também previsto vento moderado de noroeste, soprando, em especial a partir da tarde, moderado a forte, com rajadas até 75 quilómetros por hora, no litoral oeste e forte, com rajadas até 85 quilómetros por hora, nas terras altas.

No continente, as temperaturas máximas vão variar entre 18 graus (na Guarda) e os 28 (em Faro) e as mínimas vão oscilar entre os 8 graus Celsius (em Bragança e na Guarda) e 16 (em Faro).

Para a Madeira, o IPMA prevê períodos de céu muito nublado, apresentando-se em geral pouco nublado nas vertentes sul da ilha, possibilidade de ocorrência de aguaceiros fracos nas vertentes norte e nas terras altas.

Está também previsto vento moderado de nordeste, soprando moderado a forte, com rajadas até 65 quilómetros, nos extremos leste e oeste da ilha e pequena descida da temperatura máxima nas zonas montanhosas.

No Funchal, as temperaturas vão oscilar entre 21 e 26 graus Celsius.

Nos Açores prevê-se para o grupo ocidental (Flores e Corvo) céu geralmente muito nublado, períodos de chuva pontualmente forte a partir da tarde e vento sul fresco com rajadas até 55 quilómetros por hora, tornando-se bonançoso de sudoeste para a noite.

No grupo central (Graciosa, Terceira, Faial, Pico e São Jorge) prevê-se períodos de céu muito nublado com abertas, aguaceiros fracos e vento sueste bonançoso a moderado, rodando para sul.

Para o grupo oriental (São Miguel e Santa Maria) a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com boas abertas, possibilidade de aguaceiros fracos na madrugada e manhã e vento sueste bonançoso a moderado.

Em Santa Cruz das Flores as temperaturas vão variar 22 e 26 graus, na Horta (Faial) entre 21 e 27, em Angra do Heroísmo (Terceira) entre 21 e 26 e Ponta Delgada (São Miguel) entre 20 e 26.

Trinta concelhos dos distritos de Faro, Beja, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Viseu e Bragança apresentam risco ‘máximo’ de incêndio.

De acordo com o IPMA, em risco ‘máximo’ de incêndio estão os concelhos de Odemira (Beja), Monchique, Silves, Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Alcoutim e Castro Marim (Faro), Marvão, Nisa, Gavião (Portalegre), Mação, Abrantes (Santarém), Vila Velha de Ródão, Covilhã, Penamacor e Vila de Rei (Castelo Branco).

Em risco ‘máximo’ de incêndio estão ainda os concelhos de Pampilhosa da Serra, Arganil (Coimbra), Sabugal, Guarda, Seia, Gouveia, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Pinhel, Manteigas, Trancoso (Guarda), Vila Nova de Paiva (Viseu) e Vimioso (Bragança).

O IPMA colocou também em risco ‘muito elevado’ e ‘elevado’ todos os distritos (18) de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".