O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou para 16 os distritos do continente sob aviso amarelo, juntando à previsão de chuva e queda de neve o vento forte e a agitação marítima.

Toda a costa portuguesa está sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, devido ao vento forte e à agitação marítima, sendo esperadas rajadas de 70 km/hora e ondas de quatro a cinco metros, aviso que irá vigorar entre as 18:00 de terça-feira e as 06:00 de sexta-feira.

Do território nacional só os distritos de Santarém e Évora não têm qualquer aviso, já que não se prevê qualquer situação meteorológica de risco para estes dois distritos.

Segundo o IPMA, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real e Viseu estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte e queda de neve acima de 600/800 metros de altitude, subindo gradualmente a quota para 1000/1200 metros.

Os distritos de Coimbra, Castelo Branco, Guarda e Bragança têm apenas aviso amarelo para a queda de neve.

O aviso amarelo para a queda de neve e chuva entrou em vigor às 03:00 e termina às 18:00 de hoje.

Para esta segunda-feira, nas regiões do norte e centro, prevê-se céu muito nublado ou encoberto, períodos de chuva, que poderá ser por vezes forte no litoral a norte do cabo Mondego, diminuindo gradualmente de intensidade e de frequência, e queda de neve acima de 600/800 metros de altitude, subindo gradualmente a cota para 1000/1200 metros.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante oeste, tornando-se a partir da manhã moderado a forte com rajadas da ordem de 65 quilómetros por hora no litoral oeste, e forte com rajadas da ordem de 85 quilómetros por hora nas terras altas. Prevê-se ainda neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida da temperatura mínima.

O IPMA prevê, na região sul, céu muito nublado ou encoberto, com abertas no Baixo Alentejo e Algarve até ao início da manhã, e períodos de chuva a partir do meio da manhã, sendo fraca e pouco frequente para o final do dia.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante oeste, tornando-se a partir da tarde, tornando-se moderado a forte com rajadas da ordem de 65 quilómetros por hora no litoral oeste, e forte com rajadas da ordem de 85 quilómetros por hora nas terras altas Está ainda prevista neblina ou nevoeiro matinal e pequena subida de temperatura mínima no litoral oeste.

Quanto às temperaturas, em Lisboa variam entre os 7 e os 13 graus Celsius, no Porto e em Viana do Castelo entre 8 e 12, em Bragança entre 1 e 7, em Vila Real entre 3 e 9, em Braga entre 4 e 12, em Viseu entre 4 e 8, na Guarda entre 1 e 4, em Castelo Branco entre 4 e 11, em Coimbra entre 6 e 11, em Évora entre 3 e 12, em Beja entre 3 e 13 e em Faro entre 5 e 15.

Ilhas das Flores e Corvo sob aviso amarelo devido a chuva forte

O IPMA colocou também sob aviso amarelo, a partir das 00:00 de terça-feira, as ilhas das Flores e Corvo, nos Açores, devido às previsões de chuva pontualmente forte.

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) acrescenta que o agravamento do tempo naquelas duas ilhas se deve «a uma superfície frontal fria associada a uma depressão localizada a oeste do grupo ocidental».

O aviso amarelo é o terceiro mais grave de uma escala de quatro e as previsões meteorológicas apontam para períodos de chuva pontualmente forte nas Flores e Corvo entre as 00:00 e as 12:00 de terça-feira.

Cinco barras fechadas e três condicionadas devido à agitação marítima

Cinco barras marítimas estão fechadas à navegação e outras três condicionadas devido à agitação marítima, prevendo-se ondas até 4,5 metros, informou a Marinha Portuguesa.

As barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa de Varzim e São Martinho do Porto estão fechadas a toda a navegação devido à agitação marítima forte, prevendo-se ondas até 4,5 metros.

A Marinha informa também que as barras marítimas de Aveiro e da Figueira da Foz estão fechadas a embarcações com comprimento inferior a 15 e 11 metros, respetivamente.

A barra de Vila do Conde também está condicionada e a Marinha aconselha as embarcações até 12 metros de comprimento e/ou calado inferior a dois metros a praticar a barra no período compreendido entre as três horas antes e três horas após da preia-mar.

Para as embarcações com comprimento superior a 12 metros e/ou calado superior a dois metros, apenas podem praticar a barra no período da preia-mar.

O IPMA prevê para esta segunda-feira na costa ocidental ondas de noroeste com 2 a 3 metros, aumentando gradualmente para 3 a 3,5 metros, sendo 4 a 4,5 metros a norte da foz do Rio Douro. Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste inferiores a 1 metro, aumentando gradualmente para 1 a 1,5 metros.

A temperatura da água do mar vai variar entre 13 e 15 graus.