Os primeiros seis meses de 2015 foram os mais quentes dos últimos 85 anos. A média das temperaturas máximas do ar, este ano, foi a mais elevada desde que há estatísticas meteorológicas em Portugal.

Consideradas as temperaturas mínimas e máximas, verifica-se que o primeiro semestre de 2015 foi muito quente e muito seco, com a temperatura média do ar a superar em quase um grau a média das últimas décadas.

E enquanto o termómetro sobe, escasseia a chuva. O valor médio da quantidade de precipitação, no primeiro semestre deste ano, foi de 258,8 milímetros, um valor bastante inferior à média e o sexto mais baixo desde 1931.

Mas os valores históricos da temperatura não são exclusivos de Portugal. Segundo o "The Guardian" o mês de junho, bem como o primeiro semestre do ano, foram os mais quentes de sempre em todo o mundo.