O nevoeiro persistente e o frio, com temperaturas muito baixas no interior, vão marcar a noite e o dia de Natal de 2014, segundo a meteorologista Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em declarações esta terça-feira à agência Lusa, Maria João Frada adiantou que o Natal deste ano deverá ser seco (sem chuva), frio e com nevoeiro.

«Para quarta e quinta-feira estamos a prever uma situação de vento fraco, muita nebulosidade baixa e neblinas um pouco por todo o território, nomeadamente no nordeste transmontano e em alguns locais da Beira Alta, onde esses nevoeiros vão ser persistentes», indicou a meteorologista.


De acordo com Maria João Frada, a situação de nebulosidade baixa ou nevoeiro deverá manter-se até quinta-feira (dia 25).

«Apesar de ser mais persistente no interior, estamos a prever existência de nevoeiro também na Grande Lisboa hoje ou amanhã [quarta-feira] em especial na zona do Vale do Tejo», informou.


No que diz respeito às temperaturas máximas, o IPMA prevê que variem entre 15 e os 18 graus centígrados (ºC), à exceção do interior norte e centro, onde deverão estar entre os nove e os 13ºC.

As temperaturas mínimas deverão oscilar entre 4 e 7ºC em Portugal continental, devendo variar entre -2 e 2ºC no interior Norte e Centro e entre 7 e 10ºC no Algarve.

«As mínimas serão relativamente baixas, principalmente no interior, onde haverá formação de geada que, associada aos nevoeiros e baixas temperaturas, poderá ser de nevoeiro gelado», disse Maria João Frada, acrescentando que não está prevista precipitação até quinta-feira.


De acordo com o IPMA, na altura da passagem de ano, a partir do dia 27 e até ao dia 02 de janeiro, «há uma probabilidade de ocorrência de precipitação entre 35 e 65% nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela e entre 5 e 35% a sul do referido sistema».