A instabilidade atmosférica, com condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada, em especial nas regiões do interior, regressa ao continente a partir de quinta-feira, adiantou à Lusa a meteorologista Patrícia Gomes.

De acordo com a especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), hoje e quarta-feira prevê-se céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado nas regiões Norte e Centro e no litoral da região Sul até meio da manhã, nebulosidade que deverá persistir durante a tarde em alguns locais a norte do Cabo Raso, onde há possibilidade de ocorrência de precipitação fraca até ao meio da manhã.

Durante a tarde, vamos ter um aumento de nebulosidade no interior Norte, onde há condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada. O vento vai soprar em geral fraco, tornando-se moderado. Prevê-se também neblina ou nevoeiro matinal, em especial no interior, pequena descida da temperatura mínima e subida da máxima”, disse.

Na quinta e sexta-feira e na “sequência de uma região depressionária com vários núcleos e com expressão em altitude regressa a instabilidade atmosférica com condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada, em especial nas regiões do interior”, adiantou Patrícia Gomes.

Esta instabilidade deve-se à presença de uma região depressionária que influencia o estado do tempo trazendo a possibilidade de aguaceiros e trovoadas. Já no que diz respeito às temperaturas não estão previstas grandes variações. De um modo geral as máximas serão inferiores a 30 graus Celsius, apenas em algumas regiões do interior e do Alentejo podem chegar aos 31/32 graus”, explicou.

Na quinta e sexta-feira, indicou a meteorologista, a temperatura mínima deverá variar entre 12 e 16 graus e a máxima entre 22 e 26 graus nas regiões do litoral, esperando-se valores entre 26 e 29 nas regiões do interior.

“Ainda assim estão dentro do normal para a época, apenas em alguma região ou outra em que as temperaturas estão abaixo do que é normal para a época do ano”, observou.

A situação deverá manter-se durante o fim de semana, segundo o IPMA.

Incêndios: três concelhos de Faro com risco muito elevado

Os concelhos de Alcoutim, Tavira e Castro Marim, no distrito de Faro, apresentam hoje, pelo segundo dia consecutivo, um risco muito elevado de incêndio, segundo o IPMA.

O instituto colocou ainda em risco elevado de incêndio 19 concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Viseu e Bragança.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o reduzido e o máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.