Onze distritos de Portugal continental e o arquipélago da Madeira estão esta sexta-feira sob ‘Aviso Amarelo’ devido à previsão de tempo quente, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o Instituto, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Santarém, Évora e Beja e o arquipélago da Madeira estão hoje sob ‘Aviso Amarelo’ devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima até às 22:00 de hoje.

O IPMA emitiu também um ‘Aviso Amarelo’ para o distrito de Faro devido à agitação marítima, prevendo-se ondas com 1,5 a 2 metros na parte oeste até às 19:00 de hoje.

O 'Aviso Amarelo' é o terceiro mais grave numa escala de quatro e significa "risco para determinadas atividades”.

O IPMA prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, vento fraco a moderado do quadrante leste, rodando para o quadrante norte a partir do início da tarde, e sendo moderado a forte nas terras altas até meio da manhã e a partir do final da tarde e pequena subida de temperatura no interior das regiões norte e centro.

Na Madeira está previsto céu em geral pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte da ilha, em especial até ao fim da manhã e vento moderado do quadrante norte.

Nos Açores a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com boas abertas e vento fraco a bonançoso e possibilidade de aguaceiros fracos durante a madrugada e manhã em São Miguel e Santa Maria.

Vinte e seis concelhos do continente em risco 'Máximo' de incêndio

Vinte e seis concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Viseu, Porto e Braga apresentam hoje risco ‘Máximo’ de incêndio.

Os concelhos de Monchique (Faro), Mação, Sardoal (Santarém), Oleiros, Vila de Rei, Sertã (Castelo Branco), Pampilhosa da Serra, Góis, Oliveira do Hospital, Arganil (Coimbra), Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Miranda do Corvo (Coimbra), Sabugal, Celorico da Beira, Trancoso, Fornos de Algodres e Aguiar da Beira (Guarda) estão hoje em risco ‘Máximo’ de incêndio, ainda de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Estão também em risco ‘Máximo' de incêndio os concelhos de Vila Nova de Paiva, Castro Daire, São Pedro do Sul, Castelo de Paiva, Marco de Canaveses, Valongo (Porto), Cabeceiras de Basto e Póvoa do Lanhoso (Braga)

O Instituto colocou também em risco ‘Muito Elevado’ e 'Elevado' de incêndio vários concelhos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre ‘Reduzido' e 'Máximo'.

Risco 'Muito Elevado' de exposição à radiação  UV

Ainda de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, todas as regiões do país apresentam hoje risco ‘Muito Elevado’ e ‘Elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV).

As regiões do Funchal, Porto Santo, Bragança, Castelo Branco, Guarda, Penhas Douradas, Vila Real, Funchal, Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Sines, Viana do Castelo, Viseu, Porto Santo, Angra do Heroísmo, Santa Cruz das Flores, Horta e Ponta Delgada estão hoje com risco ‘Muito Elevado’, segundo o Instituto.

A região de Viana do Castelo apresenta hoje risco ‘Elevado’ de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco com níveis 'Muito Elevado' e 'Elevado', o Instituto recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre menor do que 2, em que o UV é 'Baixo', 3 a 5 ('Moderado'), 6 a 7 ('Elevado'), 8 a 10 ('Muito Elevado') e superior a 11 ('Extremo').