Dois terços dos distritos do continente estão hoje sob aviso por causa do calor. Há cinco distritos pintados a laranja, o segundo aviso mais grave. Os termómetros vão ultrapassar - e muito - os 40 graus, o que levou a Direção-Geral de Saúde (DGS) a emitir recomendações.

Évora vai ser o distrito mais quente, com 45º, seguido de perto por Beja com 44º, segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Temperaturas máximas acima dos 40º também em Castelo Branco e Portalegre. As mínimas, nestes distritos, estão entre os 23º e os 26º. Guarda fecha o leque de regiões sob aviso laranja.

Outros seis distritos estão sob aviso amarelo, com termómetros acima dos 30º em Bragança, Vila Real, Braga, Viseu, Setúbal e Faro. As noites algarvias convidam 25º de mínima.

Alerta da DGS

As temperaturas vão continuar elevadas, pelo menos até sábado. Por causa desta sitiação, a DGS recomendou entretanto qu as pessoas tomem medidas de proteção contra o calor.

Os grupos de risco são, principalmente, as crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas. Devem seguir estas recomendações:

  • aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta natural, sem açúcar
  • evitar o consumo de bebidas alcoólicas
  • procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados.
  • evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas
  • utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30
  • renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos na praia ou piscina
  • usar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo
  • usar chapéu de abas largas, óculos de sol
  • evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente, desportivas e de lazer ao ar livre.

Para quem tem de viajar de carro, a DGS recomenda para o fazer nas horas de menor calor e não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol.

No caso dos doentes crónicos, a Direção-Geral da Saúde aconselha a seguir as recomendações do médico assistente ou da Saúde 24 (808 24 24 24).

Também deve assegurar-se que as crianças consomem frequentemente água ou sumos de fruta natural e que permanecem em ambiente fresco e arejado e que os bebés até aos seis meses não devem estar sujeitos à “exposição solar, direta ou indireta”.

“Contactar e acompanhar os idosos e outras pessoas que vivam isoladas”, assegurando a sua correta hidratação e permanência em ambiente fresco e arejado é outro dos conselhos.

Risco de incêndio agrava-se

A Proteção Civil alerta, por sua vez, para o agravamento significativo do risco de incêndio no continente, principalmente no interior e no Algarve.

A subida das temperaturas máximas aliada a uma redução da humidade relativa do ar sem retorno significativo durante a noite, constituem condições favoráveis à ocorrência de incêndios florestais. O vento vai soprar moderado.

É no Alentejo que os termómetros podem chegar aos 45º, mas há um agravamento significativo do risco de incêndio em todo o território continental.

A Proteção Civil pede, por isso, à população para que não adote comportamentos de risco. Proibida está, por exemplo, a realização de queimadas e o lançamento de foguetes.