O tempo frio, que levou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera a colocar o país em aviso amarelo, vai manter-se pelo menos até terça-feira, altura em que o aparecimento de chuva deverá aumentar as temperaturas.

Segundo disse à Lusa a meteorologista Madalena Rodrigues, «o céu estará pouco nublado ou limpo» no fim de semana e as temperaturas «muito parecidas às que têm estado nos últimos dias», embora esteja prevista uma subida das «mínimas» nas regiões do norte e centro.

Madalena Rodrigues explicou ainda que aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, irá manter-se até sábado no nos 18 distritos de Portugal continental, devido ao frio.

«Os próximos dias vão continuar a ser frios, sem vento e com sol e com formação de geada», reforçou Madalena Rodrigues.

A partir de terça-feira, dia 6 de janeiro, a meteorologista prevê queda de chuva nas regiões do litoral norte e centro, o que levará a uma subida significativa da temperatura mínima.

O IPMA prevê para esta sexta-feira no continente tempo frio com céu pouco nublado ou limpo, apresentando temporariamente períodos de maior nebulosidade por nuvens altas, em especial nas regiões norte e centro e durante a tarde.

A previsão aponta também para vento em geral fraco do quadrante leste, soprando temporariamente moderado no Algarve, neblina matinal nos vales e terras baixas do norte e centro, acentuado arrefecimento noturno com formação de geada e pequena descida da temperatura máxima na região sul e interior da região centro.

Na Madeira prevê-se céu com períodos de muita nebulosidade, vento fraco a moderado do quadrante leste, soprando moderado a forte nas zonas montanhosas até ao início da tarde.

Para os Açores prevê-se céu geralmente muito nublado, períodos de chuva em especial para a tarde, condições favoráveis à formação de neblinas e vento bonançoso a moderado.

Em Lisboa e Castelo Branco prevê-se uma máxima de 13 graus Celsius, no Porto, Évora e Beja 15, Guarda 8, Bragança 11, Viana do Castelo, Viseu e Coimbra 14, Braga 16, Faro, Leiria e Ponta Delgada 17, Angra do Heroísmo 18, Santa Cruz das Flores 19 e Funchal 20.