Nove distritos das regiões do Norte e Centro do continente estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e trovoadas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra e Castelo Branco estão sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo e condições favoráveis à ocorrência de trovoadas e rajadas fortes, especialmente nas regiões montanhosas.

O aviso amarelo está em vigor desde as 07:30 e termina às 22:00 de hoje.

Segundo o IPMA, o aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, é emitido quando há uma “situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica”.

Temperaturas descem 7 a 10 graus no litoral Norte e Centro 

As temperaturas máximas vão descer a partir de hoje, entre 7 e 10 graus Celsius nas regiões do litoral Norte e Centro, segundo a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, Maria João Frada.

Durante a noite tivemos grande parte das regiões do interior Norte e Centro com aguaceiros por vezes fortes, acompanhados de trovoada e em alguns locais sob a forma de granizo. Hoje vamos começar o dia de uma forma completamente diferente dos últimos dias: com muita nebulosidade baixa, neblinas e nevoeiros a afetar todo o litoral incluindo a costa sul do Algarve", disse.

De acordo com Maria João Frada, as temperaturas máximas vão sofrer a partir de hoje uma descida significativa a sul do litoral oeste do Cabo Mondego.

A sul do litoral oeste do Cabo Mondego a nebulosidade pode não dissipar e é nestes locais que a decida da temperatura máxima é mais acentuada sendo de 7 a 10 graus e nas restantes regiões do continente de 4 e 5 graus", disse.

Segundo a meteorologista do Instituto Português do mar e da Atmosfera (IPMA), esta situação vai manter-se nos próximos dias.

Por um lado temos nebulosidade baixa, neblinas e nevoeiros a afetar especialmente o litoral oeste e nas regiões do Norte e Centro aguaceiros e condições favoráveis a trovoadas e granizo bem como rajadas. O vento vai continuar fraco, predominando nos próximos dias", salientou.

De acordo com Maria João Frada, esta situação vai manter-se até à próxima quinta-feira.

"Na terça-feira não vamos ter alterações nas temperaturas, na quarta vamos ter uma descida da máxima de 2 e 4 graus na generalidade do território. A meio da semana os valores da temperatura máxima não vão ultrapassar os 28 graus em todo o território", disse.

As temperaturas mínimas vão variar entre os 12 e os 15 graus, com exceção do Algarve, que estará entre os 18 e os 20 graus.

Segundo Maria João Frada, a instabilidade deve-se "à aproximação de um vale nos níveis altos da atmosfera com ar frio".

Treze concelhos em risco máximo de incêndio

Treze concelhos dos distritos de Faro, Porto, Viseu, Guarda e Bragança apresentam hoje um risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo de incêndio estão os concelhos de Tavira, Alcoutim e Castro Marim (Faro), Marco de Canaveses (Porto), Tabuaço, Sernancelhe e Penedono (Viseu), Meda, Trancoso, Figueira de Castelo Rodrigo (Guarda), Freixo de Espada à Cinta, Macedo de Cavaleiros e Vimioso (Bragança).

O IPMA colocou vários concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Leiria, Coimbra, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Bragança, Viseu, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo e Vila Real em risco muito elevado de incêndio.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Quatro distritos do continente e Madeira risco muito elevado de exposição aos UV

Quatro distritos do continente e o arquipélago da Madeira apresentam hoje um risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo IPMA.

Em risco muito elevado estão os distritos de Beja, Évora, Castelo Branco e Bragança, no continente, e o arquipélago da Madeira.

Segundo o IPMA, em risco elevado de exposição à radiação UV estão os distritos de Braga, Porto, Vila Real, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Lisboa, Santarém e Faro, no continente, e as ilhas de S. Miguel, Faial e Flores (nos Açores).

Os distritos de Setúbal, Viana do Castelo e Aveiro, no continente, e a ilha Terceira, nos Açores estão com níveis moderados.

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, 't-shirt', guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.