O Novo Portal das Migrações, que reúne informação e fornece apoio a imigrantes em Portugal e também a emigrantes portugueses que queiram regressar ao país, entrou esta segunda-feira de manhã em funcionamento no endereço www.acm.gov.pt.

Uma iniciativa do Alto-Comissariado para as Migrações que contou com a colaboração de diversos ministérios e outras instituições e entidades para cruzar e tornar acessível o máximo de informação útil a quem quiser trabalhar, estudar, viver ou investir em Portugal, o novo portal nasce após uma gestação de nove meses e pretende-se que seja "um ponto de partida para os migrantes", indicou o Alto-Comissário, Pedro Calado, à Lusa.

"Este novo portal corresponde à ideia de pôr os migrantes no centro da informação: quem o consultar, escolhe o seu perfil, de acordo com nacionalidade e o que quer fazer em Portugal, e o que lhe aparece é toda a informação adequada a esses critérios", explicou.


A partir desta segunda-feira, imigrantes e emigrantes têm à sua disposição uma série de recursos num 'site' em que até a legislação está descodificada, em formato de perguntas e respostas, e existem consultores disponíveis para atender cada caso através de uma linha de apoio ao migrante e de uma caixa de correio eletrónico onde se lê "Olá, em que posso ajudar?".

Logo na página de entrada, existe uma ferramenta de pesquisa pelos temas mais procurados pelos migrantes, como vistos e autorizações de residência, impostos e bolsa de emprego, entre outros.

"Sou português. Como regressar a Portugal?"; "Que tipos de autorização de residência existem?"; "Fui vítima de discriminação. O que fazer?"; "O que são as Associações de Imigrantes e o que fazem?"; "Onde estão as principais comunidades de imigrantes em Portugal?"; e "Como posso aprender português?" são algumas das perguntas a que este novo portal responde.

Nesta primeira fase de funcionamento, o portal está disponível em português e inglês, mas, segundo Pedro Calado, em breve haverá também uma versão em mandarim e outra em russo.

O Alto-Comissário para as Migrações revelou ainda que também esta segunda-feira estará disponível um novo 'site' da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), que permitirá "não só apresentar queixas 'online', como acompanhar a evolução das mesmas". O endereço é www.cicdr.pt.