A PSP de S. João da Madeira deteve um motorista, de 28 anos, suspeito de ter falsificado o tacógrafo para impedir o registo correto dos dados da viatura, anunciou hoje aquela força policial.

Segundo a PSP, a detenção ocorreu na passada quarta-feira, durante uma operação de fiscalização rodoviária na avenida da Liberdade, em S. João da Madeira.

Os agentes verificaram que o tacógrafo de um veículo pesado de mercadorias «acusava anomalia», tendo sido detetado um íman no sensor, que impedia o registo do tempo de trabalho e velocidade.

«Após ter sido inspecionado por um perito, concluiu-se que, de facto, o tacógrafo não registava os dados devidamente», refere a PSP em comunicado.

O suspeito foi notificado para comparecer hoje no Tribunal Judicial de São João da Madeira, desconhece-se, até ao meio da tarde, a medida de coação aplicada.

A ação perturbadora sobre aparelhos técnicos ou automáticos por meio da qual se influenciem os resultados da notação é equiparável à falsificação de notação técnica, um crime que é punido com pena de prisão até três anos ou com pena de multa.