A GNR deteve na quarta-feira, em Tavira, um homem suspeito de furto qualificado e apreendeu depois 14 armas, em mais de uma dezena de buscas relacionadas com o caso, anunciou esta quinta-feira a força de segurança.

A operação foi realizada pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Tavira da GNR, e o detido, de 45 anos, está indiciado por um crime de furto qualificado, precisou o Comando Territorial de Faro da força de segurança num comunicado.

Entre as 14 armas apreendidas estão “cinco caçadeiras, uma carabina, três armas de ar comprimido, uma pistola de alarme, um aerossol de defesa, um bastão e duas armas brancas”, revelou o Comando de Faro da GNR.

A mesma fonte adiantou que a ação “teve origem numa denuncia apresentada por um idoso, ao qual lhe foram furtados mais de 230 mil euros em numerário”, e está a cargo da secção de Tavira do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro, tendo sido efetuados, nos concelhos de Tavira e de Olhão, 13 mandados de busca e cumprido o mandato de detenção ao suspeito.

“As buscas foram realizadas em quatro domicílios, um estabelecimento comercial e oito veículos, sendo ainda cumprido um mandado de detenção”, precisou a GNR, revelando que foram ainda apreendidos nestas diligências seis automóveis, um [televisor] LCD, dois computadores portáteis, dois “tablet’s”, quatro telemóveis e diversas moedas de coleção.

A agência Lusa contactou a GNR para saber se já são conhecidas as medidas de coação aplicadas ao detido, que foi hoje presente ao tribunal de Tavira para primeiro interrogatório judicial, mas não conseguiu ainda obter a informação.