O Ministério da Administração Interna tinha enviado na segunda-feira um pedido à CNPD para que emitisse um parecer sobre a utilização, pela Polícia de Segurança Pública (PSP), de uma câmara de vídeo portátil, acoplada a uma aeronave não tripulada (drone), na final da Taça de Portugal, que se realiza domingo, entre o Sporting Clube de Portugal e o Sporting Clube de Braga.

“Na ausência de lei, não pode a CNPD emitir parecer favorável à pretendida utilização da câmara portátil acoplada à aeronave não tripulada. De todo o modo, a CNPD sublinha que a necessidade de tal utilização não está demonstrada em face do sistema de videovigilância já instalado na área sob monitorização”, sustenta o parecer, a que a agência Lusa teve acesso.

 A PSP garantiu na quinta-feira que só ia usar um drone se tivesse parecer positivo da CNPD.

"Se não chegar não utilizaremos. Não queremos utilizá-lo sem ter a certeza de que não vamos ter nenhumas questões de ordem legal. Se não chegar o parecer a tempo, ou se chegar e for negativo, não utilizaremos o drone”, afirmou o subintendente Daniel Gomes, comandante da divisão de Oeiras.