A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um homem suspeito de ter ateado um fogo em Armamar, elevando para 51 os detidos este ano pelo crime de incêndio florestal.

A detenção foi efetuada pela Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, com a colaboração do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da GNR de Lamego.

O homem, um aposentado de 63 anos, é suspeito de ter ateado um incêndio no Lugar da Queimada, em Armamar, que consumiu cerca de dois hectares de floresta, nomeadamente mato, pinheiros e ainda algumas culturas agrícolas.

Este incêndio ocorreu no dia 22 e colocou ainda, segundo referiu a PJ em comunicado, «colocou ainda em perigo uma mancha florestal e área agrícola, bem como várias habitações existentes na sua proximidade que só não foram consumidas devido à rápida intervenção dos bombeiros».

O detido vai ser presente a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

Este ano, a Polícia Judiciária procedeu à identificação e detenção de 51 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.