Onze das 29 pessoas com sintomas de sarampo que desde segunda-feira ligaram para a Linha Saúde 24 foram encaminhadas para as urgências hospitalares, não se tendo confirmado a doença, revelou à agência Lusa o coordenador do serviço.

Sérgio Gomes referiu que esta linha de aconselhamento telefónico iniciou na segunda-feira um algoritmo dedicado ao sarampo.

Os profissionais da Linha Saúde 24 avaliaram 29 pessoas com “sintomatologia de sarampo”, nomeadamente febre, erupção cutânea e tosse/rinorreia, das quais 11 foram encaminhadas para as urgências hospitalares.

Depois de avaliação clínica, não se confirmou a doença em nenhuma destas pessoas.

Mais de 200 esclarecimentos

Sérgio Gomes adiantou que a componente de informação sobre saúde pública da Linha Saúde 24 prestou esclarecimentos a 210 utentes sobre sarampo.

O enfermeiro especificou que se trata de dúvidas sobre a vacinação, nomeadamente onde é possível receber a vacina, e as formas de transmissão da doença.

O coordenador da Linha indicou que desde que se regista o surto de sarampo em Portugal – que já infetou 21 pessoas e causou uma morte – tem aumentado a procura deste serviço.

No final de março, a média de chamadas recebidas por dia situava-se nas 1.900, tendo aumentado para as 2.100 no início de abril e atingido as 2.300 atualmente.