logotipo tvi24

Submarinos: decisão sobre cônsul só após averiguação de denúncias

Jurgen Adolff indiciado por tráfico de influências e corrupção

Por: Redacção    |   2010-03-31 21:12

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, disse esta quarta-feira à Lusa que o Governo tomará uma decisão definitiva sobre o cônsul honorário de Portugal em Munique, suspeito de envolvimento no caso dos submarinos, após a averiguação das denúncias.

Luís Amado ressaltou ainda que o Governo português, assim que foi informado pelas autoridades alemãs de que havia um processo de investigação em curso por parte do Ministério Público, decidiu imediatamente suspender as actividades de Jurgen Adolff.

«Os representantes do Estado português devem estar acima de qualquer suspeita», justificou Amado, que participa em Brasília na reunião do Conselho dos Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O governo alemão informou a embaixada portuguesa em Berlim de que o cônsul honorário em Munique foi indiciado por tráfico de influências e corrupção, no âmbito da investigação à empresa alemã Ferrostaal.

Segundo a revista alemã «Der Spiegel», um cônsul honorário de Portugal, que não identifica, terá recebido um suborno de 1,6 milhões de euros da Ferrostaal para ajudar a concretizar a compra de dois submarinos pelo Estado português em 2004.

Partilhar
EM BAIXO: Submarino nuclear
Submarino nuclear

Veja as capas dos jornais de hoje
Revista de imprensa desta quinta-feira, 24 de julho
Avião com destino ao Porto fez aterragem de emergência
Aparelho teve uma avaria no trem de aterragem e regressou a Frankfurt
TAP cancela 48 voos em quatro dias
Companhia aérea pede desculpa aos passageiros e garante reembolso a 100%
EM MANCHETE
TAP cancela 48 voos em quatro dias
Companhia aérea pede desculpa aos passageiros por atraso na entrega de novos aviões. Veja a lista de voos cancelados
Avião com destino ao Porto fez aterragem de emergência
ESFG solicita prolongamento da suspensão das ações