Um estudo da Universidade de Stanford, EUA, concluiu que as crianças dinamarquesas que entram um ano mais tarde para o primeiro ciclo, prolongando a frequência no jardim de infância, apresentam níveis mais elevados de autocontrolo.

A investigação foi realizada em parceria com o Centro Nacional Dinamarquês de Pesquisa Social.
 

"Descobrimos que atrasar o jardim de infância por um ano reduziu a desatenção e hiperatividade em 73% para uma criança com 11 anos," afirmou Thomas Dee, um dos co-autores e professor da universidade.

 
Na Finlândia e na Alemanha, as crianças já começam a escola um pouco mais tarde e isso não representa tempo perdido. Em termos estatísticos, a Finlândia tem conseguido bons resultados em testes internacionais para jovens de 15 anos.  

A desatenção e hiperatividade são duas perturbações que fazem parte do transtorno com deficit de atenção com hiperatividade e que enfraquecem a capacidade de uma criança ter controlo sobre si própria.

Estudos anteriores, como o teste de "Marshmallow", já tinham demonstrado que bons níveis de autocontrolo na infância levam à obtenção de sucesso com mais facilidade na idade adulta.