Duas pessoas morreram, este sábado, soterradas no interior de um silo de farinha da empresa Tagol, no Pragal, em Almada. O Grupo Sovena confirmou à agência Lusa, a ocorrência de um acidente de trabalho nas instalações da unidade industrial localizada em Almada, em que morreram um colaborador da Sovena e um colaborador externo à empresa.

Fonte oficial da empresa disse à agência Lusa que o acidente ocorreu quando se iniciavam os trabalhos de limpeza de um silo, no Pragal, "uma tarefa habitual e frequente na atividade daquela unidade fabril".

Entretanto, uma fonte da GNR de Setúbal disse à Lusa que os dois homens, de 58 e 37 anos, morreram afixiados em farinha.

A Sovena refere que foi "aberto de imediato um inquérito interno com vista a esclarecer as razões da ocorrência", e que, logo após o acidente contactou as autoridades, estando a trabalhar com as mesmas no sentido de apurar as causas do acidente.

"A Sovena apresenta desde já a sua solidariedade para com as famílias e está disponível para prestar o apoio necessário em resultado desta trágica ocorrência", acrescentou a fonte.

De acordo com os bombeiros da Trafaria e o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, o alerta sobre o acidente no silo foi dado pelas 16:30.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setubal confirmou à Lusa que os óbitos foram confirmados no local e que silo tem cerca de 30 metros de altura e continha dois metros de farinha.

No local estiveram cinco veículos dos bombeiros da Trafaria, com 15 homens, uma viatura médica de emergência e reanimação do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, e GNR da Trafaria.

(Foto de arquivo)