A história é contada na primeira pessoa pela mulher alvo da generosidade de uma agente da polícia da esquadra de Queijas, em Oeiras. A protagonista desta história é Alexandra Sousa, uma polícia que, para além de prender ladrões, também atinge corações, como o da mãe Cláudia, que lhe agradeceu o gesto e a generosidade numa carta que a PSP publicou na sua página de Facebook.
 
Em outubro, Alexandra Sousa deu 40 euros a esta mãe desesperada no parque de estacionamento de um centro comercial, por não ter dinheiro para pagar a roupa do filho. “Uma mãe a ajudar outra mãe”, refere a mulher apenas designada como Cláudia, e que a PSP, ao publicar a carta na rede social, omitiu, por respeito ao direito à privacidade, o apelido.
 
“No dia 5 de Outubro, no centro comercial Allegro em Alfragide, por volta das 17:00, estivera numa loja a escolher roupa para o meu filho. Este estava bastante entusiasmado, por ser o início do ano letivo e ter essa necessidade. Com 10 anos adora assumir responsabilidades e sentir-se crescido, e por isso guardava o valor para fazer a compra que lhe tinha sido oferecido para esse fim. Todavia é ainda uma criança e perdeu os 40 euros que tinha recebido.  Já na caixa, apercebe-se do facto e olhando para mim procura uma solução para o problema que o assolava. Infelizmente, e por força de alguns constrangimentos financeiros, não tinha como pagar do meu bolso”, descreveu Cláudia na carta.
 
“Quando estava prestes a entrar na minha viatura pessoal, não consegui conter a enorme frustração e tristeza em todo o contexto, que poderia ser simples, mas naquele dia, naquela fase da minha vida, teve uma dimensão gigante. Encostei-me ao carro e não contive lágrimas”, escreveu.
 
Foi nesse momento que dois agentes da esquadra de Queijas, em Oeiras, abordaram mãe e filho. Apesar da resistência inicial – “lamento até hoje não ter mantido a força, mas junto ao carro não consegui segurar a emoção”, admitiu Claudia mais à frente no texto – mãe e filho contaram o que tinha acontecido.
 
Depois de tentar acalmar a mulher, Alexandra Sousa voltou ao centro comercial, enquanto o colega ficou a fazer companhia à mãe e ao filho.

“Poucos minutos depois, a agente regressa, dizendo que a minha vida iria melhorar, entregando-me da mão dela dinheiro correspondente ao que havíamos perdido, dizendo que quando e se pudesse o devolveria”, contou Cláudia na carta. 


Um gesto de que Cláudia não poupou nas palavras para o descrever: “A humanidade, a humildade da senhora polícia foi incrível. Na realidade, jamais pensei que um polícia me pudesse fazer aquilo. Era uma mãe a ajudar outra mãe”.

Pode ler aqui a carta na íntegra: 
 

Num momento particularmente triste da PSP, fica aqui um testemunho que nos faz continuar a acreditar que é possível....

Publicado por Polícia Segurança Pública em  Quinta-feira, 12 de Novembro de 2015
 
A história de Alexandra e de Cláudia tem comovido muitos na rede social. Na página de Facebook da PSP contam-se milhares de visualizações, 38 mil “gostos” e quase dez mil comentários, anónimos com nome, muitos colegas de Alexandra Sousa – seus conhecidos ou não – e muitas mães:
 

“As pessoas esquecem-se que por baixo de uma farda existe neste caso uma mulher como tantas outras, rimos. Choramos, sentimos medos”, escreveu Catarina Brito.

 

“Muitos Parabéns!! Mais que uma grande agente, uma enorme pessoa. Muito Obrigado pela sua atitude!!!”, agradeceu Francisco S. Monteiro.

 

“São estas atitudes que nos enchem o coração e fazem acreditar no bem. Algo que certamente nem mãe nem filho esquecerão. Um bem haja!”, desejou Cláudia Pires.

 

"Parabéns Xana. Tive o privilégio de testemunhar ao vivo a atitude da minha “kida” colega Alexandra Sousa. Estive com a mesma na referida situação e, sem dúvida, foi um lindo gesto da minha colega.


Mais uma vez, PARABÉNS XANA”. As palavras de Fernando Oliveira, o outro agente da esquadra de Queijas presente no centro comercial, deixadas na página oficial de Facebook da Polícia de Segurança Pública.
 
A Polícia escreveu, como nota introdutória do post, na rede social, o seguinte: “Num momento particularmente triste da PSP, fica aqui um testemunho que nos faz continuar a acreditar que é possível. Obrigado Agente Alexandra Sousa por este momento...um gesto e uma atitude que publicamente louvamos e que nos honra”.
 
No espaço de uma semana, cinco agentes da PSP e da GNR puseram fim à vida