Umas ossadas que foram encontradas numa zona arborizada em Sobral de São Miguel, no concelho da Covilhã, podem ser da mulher desaparecida naquela localidade há cerca de um mês.

"Apareceram ossadas humanas em Sobral de São Miguel e, pelas roupas, tudo aponta para que sejam da senhora desaparecida", explicou o tenente-coronel Fernando Miranda, do Comando Territorial de Castelo Branco da GNR, citado pela agência Lusa, nesta segunda-feira.

Segundo o responsável, as ossadas foram encontradas na quinta-feira, dia em que fez precisamente um mês que uma senhora de 70 anos foi dada como desaparecida naquela localidade, sendo que a denúncia do seu desaparecimento foi efetuada pelo próprio marido, que indicou ainda que a mulher sofria da doença de Alzheimer.

No local, estiveram militares da GNR e a Polícia Judiciária (PJ), sendo que as ossadas foram transportadas para o Instituto de Medicina Legal para perícia médico-legal forense.

De acordo com a GNR, as ossadas apareceram a cerca de um quilómetro do local em que a senhora tinha sido dada como desaparecida, numa zona de mato e arborização.