Os médicos e os hospitais privados acusam o Governo de querer pagar valores «ridículos» pela realização de colonoscopias.
 
De acordo com a TSF, a Ordem dos Médicos e a Associação Portuguesa de Hospitalização Privada acusam o ministério de pretender baixar os preços das colonoscopias prescritas pelo Serviço Nacional de Saúde para valores que não pagam as despesas.
 
No concurso que termina em abril, o ministério de Paulo Macedo prevê pagar um máximo de 69,99 euros aos privados por um pacote que inclui a colonoscopia e outros procedimentos relacionados complementares. Num hospital público, a soma destes custariam ao Estado quase 500 euros.
 
Esta opção, dizem as mesmas entidades, vai dificultar o acesso dos utentes a este meio de diagnóstico do cancro do intestino.
 
Em Portugal, há cerca de sete mil casos de cancro de intestino por ano e, em média, morrem 10 pessoas por dia com a doença.