Nove projetos de arquitetos portugueses, entre eles Álvaro Siza e Pedro Campos Costa, foram hoje incluídos na lista de 70 finalistas ao prémio internacional Building of The Year 2015, promovido pela plataforma online Archdaily, dedicada à arquitetura.

Nesta sexta edição do prémio, atribuído pelo público que visita a plataforma, estavam disponíveis para votação - que terminava hoje - cerca de 3 mil projetos de todo o mundo.

Fundada em 2008, a Archdaily é uma plataforma online de informação e divulgação da arquitetura que contabiliza 350 mil visitas diárias e atribui anualmente este prémio a projetos que se estacam pela inovação espacial, social, material e técnica.

São escolhidos cinco projetos finalistas por cada uma das 14 categorias, que abrangem desde desporto, cultura, hotel, casas, remodelação, escritórios e espaços comerciais.

Na lista de 70 finalistas há nove projetos de arquitetos portugueses desenhados para o país ou para o estrangeiro.

Entre os finalistas estão, na categoria Casas, a Sambade House do atelier português Spaceworkers, na categoria Moradias surge a DM2 Housing do atelier OODA, e na categoria de Hospitalidade está o White Wolf Hotel, do atelier AND-RÉ, a Casa no Tempo dos arquitetos Aires Mateus e de João e Andreia Rodrigues, e o Ozadi Hotel, de Pedro Campos Costa.

Também em Portugal são finalistas os projetos JA House, de Filipe Pina e Maria Inês Costa na categoria de Remodelação, e o Centro de Artes Nadir Afonso/Louise Braverman.

Há ainda projetos de portugueses no estrangeiro, nomeadamente, na categoria de Escritórios, « The Building on the Water», de Álvaro Siza e Carlos Castanheira, desenhado para a China, e na categoria de Arquitetura Cultural, o Fogo Natural Park Venue, em Cabo Verde, do atelier português OTO.

Os vencedores do prémio Building of the Year 2015 vão ser escolhidos online até 5 de fevereiro.