O comandante dos Bombeiros Municipais de Machico, Henrique Maciel, afirmou hoje que o Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) não está a funcionar em parte do território do concelho, devido à sua orografia.

Nós, no concelho de Machico, temos algumas zonas em que não temos cobertura pela rádio SIRESP, como parte do Caniçal e nos túneis", declarou, na Comissão Especializada Permanente de Saúde e Assuntos Sociais da Assembleia Legislativa da Madeira.

Numa curta abordagem a esta questão, Henrique Maciel referiu ainda que já transmitiu a informação às autoridades competentes.

O presidente do Serviço Regional da Proteção Civil da Madeira (SRPVM), José Dias, disse na quinta-feira que o SIRESP "está a funcionar e não apresentou falhas" na região.

Ouvido pela mesma comissão, também sobre o Plano Operacional de Combate aos Incêndios Florestais, José Dias afirmou: "A estrutura está montada e funciona [desde 2006], aquilo que se tem de conseguir é um ponto de equilíbrio para que exista uma redundância".

A este nível, a Madeira tem 29 antenas e um feixe que transmite do Pico do Silva até ao Porto Santo.

José Dias defendeu, contudo, que algumas das estações base deveriam ser munidas de redundância dos feixes porque, explicou, "a redundância do feixe não está dependente se arde ou não o cabo" e a mensagem está apenas dependente do emissor e do recetor.

Em agosto do ano passado, a ilha da Madeira foi atingida por um incêndio florestal que provocou três mortos, a destruição parcial ou total de 300 habitações e 157 milhões de euros de prejuízos.

Nesta comissão foram também ouvidos hoje os comandantes do Corpo de Bombeiros Sapadores do Funchal e dos Bombeiros Municipais de Santa Cruz.