Três irmãos menores de idade foram, esta terça-feira, resgatados com vida, dos escombros da casa onde viviam em Casamicciola, na ilha de Ísquia, em Itália. A zona foi na noite passada abalada por um sismo e muitos edifícios ruíram. Estiveram horas soterrados nos escombros, mas esta história teve um final feliz.

O sismo terá feito, pelo menos, dois mortos e 39 feridos, mas as autoridades continuam à procura de desaparecidos nos escombros.
Pasquale, de apenas sete meses, foi o primeiro a ser salvo, por entre uma salva de palmas dos que assistiam com medo do pior. A equipa de resgate garantiu que ele estava bem e a mãe correu para o segurar ao colo. 

Pouco tempo depois, Mattias (com sete anos) também viu a luz do dia. Mais uma vez ouviram-se aplausos. Os mesmos que acolheram Cyrus, de 11 anos de idade, o último a ser retirado pelos bombeiros, ao fim de 16 horas de trabalho.

Após sentir o abalo, o irmão mais velho levantou o mais pequeno e empurrou-o para debaixo da cama, escreve a agência de notícias italiana Ansa que cita um membro da equipa envolvida na operação de resgate. “Um gesto que terá certamente salvo a vida dos dois”, explicou a mesma fonte. “Depois usou uma vassoura para afastar alguns escombros e fazer barulho. Assim foi possível saber que estavam vivos e onde estavam”, acrescentou.

“Foi uma noite horrível. Não tenho palavras para a descrever”, diz à Ansa o pai dos três irmãos.

Eu estava na cozinha. Dois dos miúdos estavam no quarto e a minha mulher na casa de banho. Ela fugiu por uma janela. Depois puxou-me e, entretanto, chegaram os bombeiros. Eles foram fantásticos”, concluiu.