O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) disse esta terça-feira que os três dias de greve tiveram uma "enorme adesão, de norte a sul do país" e que em muitos sítios "ultrapassou os 80%", provocando o encerramento de vários tribunais.

Os três dias de greve saldaram-se por uma enorme adesão de norte a sul do país e ilhas e ultrapassou, em muitos sítios, os 80%”, disse à Lusa Fernando Jorge, presidente do SEJ.

Segundo o sindicalista, “muitos tribunais estiveram completamente encerrados com adesões de 100% e muitas diligências foram adiadas”.

Os funcionários judiciais e oficiais de justiça exigem a revisão estatutária, aposentação e contagem do tempo de carreira.

O sindicato diz que quer voltar às negociações e na quarta-feira vai enviar um pedido de reunião à ministra da Justiça, garantindo que tem “toda a disponibilidade para negociar”.

Amanhã (quarta-feira) o sindicato irá entregar um pedido de reunião ao Ministério da Justiça. Julgo que também é do interesse deles marcar um encontro para nos sentarmos à mesa e discutir as questões que levaram à greve”, acrescentou Fernando Jorge, acreditando na disponibilidade do Governo.

A greve foi inicialmente convocada pelo SFJ e o Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ) associou-se posteriormente à paralisação.